Cotações Cotrisal para 19/09/2019

Soja

Milho

Trigo (pH 78)

Notícias

08/05/2017 - 14:39
Utilização de tecnologia reflete em ótimas produtividades no campo
Agricultura de Precisão Cotrisal vem conquistando seu espaço, desafiando os agricultores e revolucionando a agricultura através do aumento expressivo de produtividade.

Cerca de 67% das propriedades agrícolas do país usam algum tipo de tecnologia, seja na área de gestão dos negócios ou nas atividades de cultivo e colheita da produção. A estimativa é da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP).

A Cotrisal é pioneira na introdução do sistema de agricultura de precisão na área de atuação que compreende 25 municípios da região norte do Rio Grande do Sul.

Conforme o técnico agrícola Roberto de Lucca, responsável pelo sistema na Cotrisal, o diferencial da agricultura de precisão em relação a convencional é o mapeamento da variabilidade da fertilidade do solo realizada, com o GPS. “A partir das informações geradas pelos GPS, computadores programam as dosagens de fertilizantes e corretivos, a fim de utilizá-los de maneira mais eficiente e sem desperdício”, explicou Roberto.

A agricultura de precisão vem conquistando seu espaço, desafiando os agricultores e revolucionando a agricultura através do aumento expressivo de produtividade.

            A agricultura de precisão, como seu próprio nome já explica é precisa, precisa nas informações no levantamento das características da área, das propriedades do solo, e nas recomendações de manejo e tratamento de solo.

A Cotrisal a cada ano vem aperfeiçoando o serviço de agricultura de precisão para melhor atender seus associados, com a missão de promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio, a fim de buscar soluções para os principais gargalos que restringem uma correção de solo eficaz. O sistema foi implantado em 2008, sendo aplicado em mais de 17 mil hectares contemplando cerca de 380 produtores, que contam à disposição três caminhões para distribuição de corretivos e dois quadriciclos que auxiliam  na coleta de amostragem do solo.

Atualmente estão a campo cerca de 60 profissionais entre Engenheiros Agrônomos e Técnicos Agrícolas levando novidades tecnológicas com o intuito de auxiliar no aumento de produtividade nas culturas de soja, milho e trigo.

               Saiba mais sobre Agricultura de Precisão(AP)

Um conjunto de ferramentas e tecnologias que possibilita ao produtor conhecer toda a área para cultivo de maneira mais completa e que pode ajudar a aumentar o rendimento em até 67%.  Essa é a denominada agricultura de precisão (AP).

AP compõe um sistema de gerenciamento agrícola baseado na variabilidadee spacial e temporal da unidade produtiva e permite uma exploração mais racional dos sistemas produtivos, levando à otimização do uso dos insumos, ao aumento da lucratividade e da sustentabilidade e à minimização dos impactos ambientais.

No Brasil, a AP foi introduzida no início dos anos 90, por meio da utilização de máquinas agrícolas com receptores GNSS (Global Navigation Satelite System), computadores de bordo e sistemas que possibilitavam a geração de mapas de produtividade. Os estados que mais usam a AP atualmente são Goiás, Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul.

 

               Qual é a importância da AP para o agronegócio brasileiro?

Esse sistema permite a utilização de estratégias para resolver os problemas de desuniformidade nas lavouras. São práticas que podem ser desenvolvidas em diferentes níveis de complexidade e com finalidades distintas. Consequentemente, com esta tecnologia, torna-se possível a disponibilização de grande quantidade de dados específicos da cultura, que podem subsidiar a tomada de decisões e reduzir a incerteza do negócio. Este é um diferencial importante para garantir a competitividade e sustentabilidade do agronegócio brasileiro, uma vez que estudos informam que a combinação destas tecnologias agrícolas pode aumentar o rendimento global das lavouras em até 67%.

 

                   Como a agricultura de precisão é utilizada na prática?

A AP está sendo utilizada principalmente nas culturas de milho, soja, café, cana, feijão. Além disso, também é utilizada na fruticultura, na pecuária de precisão e na irrigação de precisão. No Brasil, as soluções existentes estão mais focadas na aplicação de fertilizantes e corretivos em taxa variável, porém não se pode esquecer que AP é um sistema de gestão que considera as lavouras em todos os seus aspectos: produtividade, solo (características físicas, químicas, compactação etc), infestação de ervas daninhas, doenças e pragas. Assim, quanto maior a quantidade de dados coletados, mais acertado será o diagnóstico sobre a variabilidade presente nas lavouras analisadas. Dessa forma, a AP permite ao pequeno, médio e grande produtor rural a gestão de sua propriedade, na utilização dos insumos, na hora certa, no local adequado e na quantidade correta, promovendo o aumento da produtividade e sustentabilidade.

Agricultura de Precisão é feita em 04 etapas.

  1. Coleta de Dados

    Amostragem de solo georreferenciada, utilizamos equipamentos hidráulicos de amostragem de solo, proporcionando uniformidade nas sub-amostras e eficiência operacional.

     

  2. Processamento de dados

    Todos os resultados das analises são processados num software de ultima geração, que gera os mapas de fertilidade do solo.

  3. Interpretação das analises

    É feita uma avaliação dos mapas de fertilidade, e baseado nestes dados são gerados as recomendações de aplicações de fertilizantes e corretivos.

Interpretação dos Mapas de Fertilidade

Calcário – Mapa de Aplicação

KCl – Mapa de Aplicação

Fósforo – Mapa de Aplicação

Boro – Mapa de Aplicação

Enxofre – Mapa de Aplicação

       4. Aplicação de fertilizantes e corretivos:

       A Cotrisal vem a cada ano inovando, com equipamentos de ultima geração, para fazer aplicação em taxa variável conforme a necessidade de cada local.

 

Confira à seguir a opinião de alguns produtores:

“A agricultura de precisão influencia para produção de grãos, especialmente na produtividade, eu percebi que o solo se tornou mais fértil e produz tudo num mesmo padrão de lavoura. Tivemos um grande incremento de produtividade, está aumentando mais a cada ano, como neste que aumentou em média 10 sacas de soja por hectare, percebo que tenho áreas que não fiz a agricultura de precisão mesmo com a mesma variedade eu não consigo a mesma produtividade. Há seis anos ninguém imaginava colher 75, 80 sacos por hectare e uma das ferramentas é o clima, a variedade, genérica mas a agricultura de precisão é uma das ferramentas com mais um ponto para agregar, por exemplo: chove para todo mundo mas será que todos conseguem essa produtividade?” Dilson Damo, Baios Alto, Rondinha.

“A agricultura de precisão bem feita você vai colocar aquilo que o solo precisa e automaticamente vai colher mais, melhorando os níveis de fertilidade e você aumenta a produtividade e corrigindo o solo vai diminuir as manchas que automaticamente vai produzir mais, pois as manchas é um fator limitante na lavoura se tem a terra manchada não se consegue atingir altas produtividades, ela tem que estar equilibrada. O primeiro ano que eu fiz precisão, que foi a quatro anos atrás, eu colhi 84 sacas de trigo por hectare então eu já acho que nesse ano eu já paguei o custo da lavoura que eu investia mais na precisão. No geral a diferença de produtividade é nítida, quem faz precisão e quem não faz na hora da colheita aparece o resultado.” Ediomar Chini, Linha Estancado, Sarandi.

“Na nossa avaliação a Agricultura de precisão melhora a media de produtividade do talhão. O principal motivo para aderirmos o sistema de adubação de precisão foi primeiramente diminuir as manchas e assim aumentando a produtividade. Em relação custo e benefício, fazendo uma conta bem rápida, o investimento aplicado em relação a resposta em produtividade, obtivemos lucro após ter aplicado o sistema, especialmente devido ao uso de produto na localização correta e nas doses exatas.” Lauri e Claudenir Cescon, Sarandi.

 

 

Veja também