Cotações Cotrisal para 19/09/2019

Soja

Milho

Trigo (pH 78)

Notícias

19/09/2014 - 15:00
DEVET incentiva produção de leite a base de forrageiras com suplementação
o sistema de manejo da Cotrisal/CCGL, visa explorar o máximo do potencial produtivo do rebanho leiteiro.

Produtor de Constantina duplica produção de leite em apenas 7 meses

Ter “ferraris” na propriedade e dirigir como se fossem “fuscas”, foi à analogia encontrada para desafiar o produtor de leite Domingos Alba a mudar de situação.

Possuia vacas com genética de ponta, porém, faltava o básico, alimento de qualidade por longo período e manejo diferenciado.

Objetivando mostrar a possibilidade desse crescimento, o DEVET procurou o associado, no mês de fevereiro de 2014, para implantar o sistema de manejo da Cotrisal/CCGL, visando explorar o máximo do potencial produtivo do rebanho leiteiro.

Em apenas sete meses de manejo e intensificação das pastagens, a família obteve resultados surpreendentes, com as mesmas vacas em lactação, no mês de fevereiro, obteve 7.336 litros/mês, passando para 18.140 litros no mês de agosto.

Tarde de campo apresentou o sistema implantado

Para conhecer a evolução da propriedade e para mostrar que através da introdução de tecnologia, manejo e união familiar é possível atingir os objetivos, o DEVET de Constantina promoveu uma tarde de campo, no dia 17 de setembro, na propriedade de seu Domingos.

O Técnico em Agropecuária da Cotrisal, Deomir Martini, realizou a abertura, agradeceu a presença de todos, em especial da família Alba por disponibilizar a propriedade para que os demais produtores observem a evolução e o objetivo da Cotrisal, que visa orientar constantemente seus produtores para que produzam cada vez mais.

“Não queremos apresentar uma propriedade modelo, não é esse nosso intuito. Queremos apresentar uma família que busca o crescimento com manejo ideal a partir da união do pai, filho, neto e esposas, todos engajados no sistema”.

Estiveram presentes na abertura, o prefeito de Novo Xingu Godofredo Werkausen, gerente da Cotrisal de Constantina Jucelino Maraschin, representante da Emater de Constantina Aldoir Ott, Secretário da Agricultura de Constantina Vilson Carboni e o Secretário da Agricultura de Novo Xingu Reinaldo Shorn.

O gerente Maraschin, afirmou estar satisfeito com o crescimento da propriedade e disse que a Cotrisal está de portas abertas para que outros produtores venham em busca de orientações para implantarem o sistema.

O prefeito Godofredo agradeceu o produtor Domingos e parabenizou a família por acreditar no sistema e pelo crescimento obtido. Disse também, que Novo Xingu investe na atividade leiteira, pois acredita no potencial dos seus produtores e agradeceu a parceria com a Cotrisal no incentivo da atividade leiteira.

O secretário Carboni, como antigo funcionário da Cotrisal, disse ser conhecedor do esforço da Cooperativa no investimento da cadeia produtiva do leite. “Porém, a sucessão familiar é um dos aspectos que preocupa não só os produtores, mas sim as empresas e entidades que incentivam a produção de alimentos”.

Martini apresentou os dados da propriedade, que atualmente possui 26 vacas em lactação, quatro novilhas, três terneiras e afirmou: “O produtor que abrir as porteiras para o DEVET, vai duplicar a produção de leite com os mesmos animais, com a mesma área de terra.

Isso nós garantimos e não tem cooperativa ou empresa na região que presta essa assistência técnica ao associado e gratuitamente”.

O associado Domingos, afirmou que o segredo é mudar o manejo. “O dia que o Martini me desafiou que tínhamos uma Ferrari em casa e estávamos andando de Fusca, me incomodei e disse pro meu filho, vamos encarar, vamos fazer o que tem de ser feito.

No início, fiquei com medo de não pagar o pacote dos insumos e hoje está aí as diferenças e não voltamos atrás”, completou o produtor.

Melhoramento Genético e Criação Correta da Terneira

Os Médicos Veterinários da Prefeitura de Novo Xingu Claudia Luft e Rauber Zardo, falaram sobre o Melhoramento Genético e Criação correta da terneira, com o intuito de mostrar passo a passo os benefícios do melhoramento e criação correta dos animais, destacando as características fisiológicas e estruturais.

Nutron Alimentos foi parceria da Cotrisal na introdução do sistema

O Médico Veterinário da Nutron Alimentos, Rubens Martins apresentou a evolução da propriedade a partir da parceria Cotrisal/Nutron/produtor, onde a família estava com 16 vacas produzindo 12,5 litros/vaca/dia e passou para 25,38 litros/vaca/dia.

“Um aumento de 300% na produção onde estão entregando 640 litros diários de leite”, mostrou Rubens. Veja a evolução da propriedade:


 
Novembro
Fevereiro
Maio
Setembro
Reprodução
2013
2014
2014
2014
Vazias
16
14
17
06
Inseminadas
9
7
4
2
Prenhas
18
16
11
22
Lactação
16
17
22
26
Produção
12,5
16,7
22,4
25,38

 

Com isso, Rubens reforçou a importância da família acreditar no potencial de seus animais e nas orientações técnicas.

“O trabalho na propriedade inicia a partir de análises dos alimentos, onde elaboramos a dieta dos animais para atingir alta performance do rebanho, com viabilidade”.

Para Rubens, a qualidade das Rações Cotrisal também proporcionam excelente retorno em produtividade.

“Em parceria com a Nutron, a Cotrisal comercializa as rações Cotrileite Top 24% e 17%”, citou.

Também falou sobre o produto Maelk, utilizado na criação da terneira, na fase de aleitamento.

Sistema de Pastoreio Racional Voisin

O técnico da Secretaria da Agricultura de Constantina, Valdir Grizon e da Emater, Aldoir Ott apresentaram o projeto piloto de viabilização da atividade leiteira em pequenas propriedades através da produção de leite a pasto sob o sistema de Pastoreio Racional Voisin (PRV).

Grizon afirma, que a melhor forma de otimizar os recursos naturais é por meio da produção de alimentos saudáveis; promoção da qualidade de vida; geração de trabalho; aumento da renda familiar; inclusão social e sucessão familiar.

O Técnico Aldoir, explanou implantação do sistema, colocando-se à disposição dos produtores.

Por fim, o técnico Deomir apresentou a área de forrageiras da propriedade e o manejo de pastagem anual, distribuída em 2,2 ha de pastagem de inverno com barjumbo e 4 hectares com azevém + aveia preta + aveia branca, com a projeção de sete a oito pastejos.

As pastagens de verão serão implantadas com tifton 4 ha, sorgo e milheto 2 ha e milho para silagem 6 ha.

Martini disse ainda, que o desempenho das pastagens é o resultado do uso da adubação.

“Não adianta ter sementes de forrageiras de qualidade se o produtor não se preocupar com a adubação da área. Adubação de base e cobertura são fundamentais para obter pastagens de qualidade e pastejo prolongado”.

Além disso, Martini destacou que o manejo ideal é realizado com entradas e saídas nos piquetes no momento certo, roçadas, posteriormente com adubação de cobertura, divisão dos lotes, horários e destacou a necessidade dos animais terem água limpa nos piquetes.

Veja também